10 março 2006

Construção


Laje transparente
de sentimento lúcido.
Concreto cristalino
de emoções recentes.

Tijolo leve
de suaves lembranças.
Argamassa clara
de breves saudades.

Reboco firme
de fugidios sonhos.
Revestimento perfeito
de profunda liberdade.
E cobertura resistente
de resoluto pensamento.

Vêm concluir enfim
o monumento sólido
(a sólida estrutura)
da frágil criatura
de humanas esperanças!

Poema e ilustração: Silvio Vinhal

4 comentários:

Bethel disse...

P-e-r-f-e-i-t-o!
Beijokas!

Sandra Vinhal da Silva disse...

Silvio, te dou os parabéns pela sua capacidade de escrever, de ser persistente no jogo das palavras, tendo um incansavel comentario nelas. Amei esta página, ela faz com que a internet tenha mais brilho !

Leonel disse...

Oi Silvio!
Parabéns pelo seu talento.
Muito bom mesmo...
Grande Abraço,

Leonel

Anônimo disse...

necessario verificar:)