25 setembro 2009

GRAÇAS A DEUS, A LAGOA ESTÁ AÍ

Na minha infância, quase adolescência já, de tanto ouvir as “Piadas do Barnabé” numa vitrolinha lá de casa, criamos uma historinha familiar muito divertida e reconfortante. A piada era mais ou menos a seguinte:

Em uma cidade do interior havia dois amigos muito chegados. Um deles religioso e muito temente a Deus tinha por hábito expressar em voz alta, sempre, antes de fazer ou manifestar qualquer coisa:

_ Se Deus quiser eu vou conseguir fazer tal coisa, se Deus quiser eu supero tal dificuldade...

O outro amigo era bem mais cético, abusado até, e achava muita graça de tudo. Vivia dizendo que o compadre era muito carola, e que Deus devia ter mais o que fazer do que ficar querendo coisas para ele a todo instante. Que deixasse Deus em paz.

O amigo religioso refutava dizendo que sabia história de pessoas que não temiam a Deus e, por castigo, foram transformadas em sapo durante muitos anos, tendo que ficar confinadas numa lagoa que havia ali mesmo na cidade.

O cético prosseguia blasfemando, ignorando os conselhos do amigo devoto, até que Deus de fato se indignou e resolveu transformá-lo em um sapo enorme, verde e rabugento, destinado a penar nos alagados daquela lagoa por um bom tempo.

Depois que se cumpriu finalmente o tal castigo e Deus viu-se vingado, devolveu ao incauto a sua forma de gente. Quando os amigos se reencontraram, no entanto, o devoto percebeu que o blasfemador continuava a fazer afirmações sem manifestar sua fé em Deus e sem colocar suas ações sob a guarda do Altíssimo.

_ Cumpadi, cumpadi... Passe a dizer “Se Deus quiser...” Será possível que ainda não aprendeu a lição?

Ao que o amigo turrão respondia:

_ Olha cumpadi, se Deus quiser eu vou, mas se Ele não quiser, a lagoa ta ai!

Nos tempos do Bairro Ipiranga, de vida humilde e difícil, nos tempos em que minha família era muito pobre – e mal sabia - porque éramos, também, muito pobres em cultura e conhecimento – morávamos perto da Lagoa do Ipiranga, lá em Ituiutaba-MG. A nossa piadinha particular era que, quando estávamos frente a algum desafio - daqueles que dava medo encarar - dizíamos, entre nós, pra nos assegurar que pior do que estava, dificilmente poderia ficar, e que sempre teríamos o apoio da nossa família e nossa casinha pra morar:

_ Se Deus quiser eu vou, se Ele não quiser, a lagoa está aí!

Felizmente, Deus quis. Embora a lagoa, e a nossa velha e pobre casinha, continuem lá.

4 comentários:

Arth Silva disse...

kkkkkk
muito boa!!

to vendo que vou virar sapo em breve!!!

bakana que voce por mais que longe daqui continue sempre ressaltando Ituiutaba!!

Cláudio Moreira disse...

Seja para onde Deus nos guie - até mesmo para a lagoa! - estou pulando com você nessa vida!

Anônimo disse...

Ola amigo obrigado por gostar do nosso trabalho Deus te abençoe sempre...caipira Barnabé
www.caipirabarnabe.com.br

Fábio Costa disse...

Engraçado, minha mãe sempre fala esse ditado: "se não der, a lagoa tá aí" ela já havia me explicado o sentido da expressão, mas não me lembrava, quando busquei uma explicação cheguei aqui.